quarta-feira, 28, outubro, 2020
‘Você não está só, nós te ouvimos’, prefeitura lança campanha de prevenção ao suicídio

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Voltada à prevenção ao suicídio e à valorização da vida, a campanha “Você não está só, nós te ouvimos”, lançada pela Prefeitura de Manaus em diversas mídias nesta quarta-feira, 16/9, visa promover a reflexão e o diálogo sobre o tema. Coordenada pelas secretarias Municipais de Comunicação (Semcom) e Saúde (Semsa), a ação é parte do movimento “Setembro Amarelo”, que busca dialogar com a sociedade sobre uma rede de apoio psicossocial mais fortalecida.

Seguindo as diretrizes de alerta à população sobre como identificar possíveis práticas suicidas, as peças da campanha trazem um fundo na cor amarela, alusiva ao mês de conscientização, com uma imagem de um ouvido gigante e uma pessoa encolhida dentro desse órgão, em uma representação de acolhimento pelo ouvinte, ou seja, a pessoa é reconfortada a partir de uma conversa.

Além disso, a campanha dá visibilidade aos instrumentos disponíveis à população como o Centro de Valorização da Vida (CVV), pelo Disk 188, que funciona 24 horas. Com atuação em todo o Brasil, o CVV atende, de forma voluntária e gratuita, sob sigilo, todas as pessoas que querem conversar sobre o assunto. A ligação para o CVV, que atua em parceria com o Sistema Único de Saúde (SUS), pode ser feita de qualquer linha telefônica fixa ou celular. Trata-se de uma alternativa também neste período de pandemia.

“O objetivo da campanha é promover ainda mais o diálogo sobre esse problema de saúde pública, que é o suicídio. Os dados divulgados são alarmantes no Brasil e, em Manaus, não é diferente. Principalmente neste ano difícil de 2020, de pandemia e isolamento social, de perdas emocionais e financeiras, as pessoas precisam saber que não estão sozinhas e a gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto intensifica que o cuidado com a saúde não pode parar. A informação tem um papel fundamental”, disse a secretária da Semcom, Kellen Veras Lopes.

O Mês de Prevenção ao Suicídio e de Valorização da Vida, em setembro, criado pela Lei Municipal nº 2.434/2019, que prevê ações no combate. “As ações desenvolvidas pelo departamento de Redes de Atenção da secretaria buscam promover o diálogo entre os próprios servidores da saúde e nos grupos terapêuticos, que funcionam nos Centros de Atenção Psicossocial, os Caps. Nós acreditamos, fielmente, que o ato de falar pode salvar vidas”, explicou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

A psicóloga e gerente da Rede de Atenção Psicossocial da Semsa, Efthimia Haidos, explica que toda a rede de saúde está preparada para acolher e orientar uma pessoa em sofrimento. “É necessário orientar a pessoas que sofrem a buscar ajuda especializada, pois os encaminhamentos necessários dependem de uma avaliação profissional. Dentre as redes de acolhimento, todas as Unidades Básicas de Saúde estão aptas a acolher as pessoas, que necessitam de ajuda, conhecidas como rede de apoio, que ainda incluem os Núcleos de Apoio à Saúde da Família e policlínicas da rede municipal”, comentou.

Ajuda

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o suicídio é causa de morte de um brasileiro a cada 45 minutos e de uma pessoa a cada 45 segundos em todo o mundo. No Estado do Amazonas, Manaus mantém sua posição entre os três municípios do Estado com maior índice de suicídio. Segundo dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), na capital amazonense, houve um aumento de quase 38% dos casos notificados de suicídio no primeiro semestre de 2020, em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Por muito tempo o tema foi considerado um tabu no país, hoje há uma abertura maior para discussão. “Espera-se que a campanha estimule o debate e enfrentamento desse problema. É importante termos uma rede de apoio que condiciona caminhos para pessoas que pensam em suicídio. Familiares e amigos devem ter calma, não julgar, expressando empatia e cuidado, orientando o paciente que sofre a buscar ajuda profissional. Já existem tratamentos eficazes que, aplicados adequadamente, excluem o desejo de suicídio do paciente”, alertou Efthimia Haidos.

A rede municipal de saúde está preparada para encaminhar de forma correta quem procura ajuda. Além de todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Manaus possui três Centros de Atenção Psicossocial, os Caps: Centro de Atenção Psicossocial III Benjamin Matias Fernandes, Centro de Atenção Psicossocial III Álcool e Drogas Dr. Afrânio Soares (Caps AD III) e Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil Leste (Capsi Leste). As unidades realizam um atendimento especializado voltado a questões como a do suicídio

Leia Também

Siga nossas mídias sociais

(92) 99514-1517

Portal da Capital Am

Informação com Credibilidade

Copyright © Todos os direitos reservados.