quinta-feira, 01, outubro, 2020
Senador diz que vai encaminhar denúncia contra Hapvida ao Ministério da Saúde
Após denúncias de vários clientes, o senador Omar Aziz informou que vai encaminhar a denúncia aos órgãos responsáveis pela Saúde no Brasil

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Amazonas – O senador Omar Aziz (PSD) anunciou nesta terça-feira, 2/6, que vai encaminhar à Agência Nacional de Saúde (ANS) e ao Ministério da Saúde (MS) denúncias feitas por vários usuários a respeito do plano de saúde Hapvida que tem feito transferência de pacientes suspeitos ou notificados por Covid-19 para hospitais das redes públicas.   

Na semana passada, o Instituto Estadual de Defesa do Consumidor (Procon/AM) notificou a operadora de planos de saúde Hapvida, em Manaus, e pediu esclarecimentos sobre os serviços oferecidos durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). 

“Ela (Hapvida) cobra regularmente a mensalidade no estado do Amazonas, não contribui em absolutamente nada, as notas fiscais são tiradas em outros estados, não no amazonas. Pior de tudo: utiliza a rede pública para aquelas pessoas que tem plano e pagam o plano, poderem ser atendidas, principalmente agora na pandemia”, denunciou o senador. 

O parlamentar, que preside a Comissão de Assuntos Econômicos no Senado, afirmou que tem feito um trabalho em relação aos planos de saúde.  “A Hapvida tem 215 mil processos contra ela, deve acima de R$ 340 milhões para o sistema SUS, poque cobra o plano, mas utiliza a rede publica, porque ela não tem estrutura aqui em manaus para ter a quantidade de planos que tem. Quem sofre com isso são as pessoas que pagam mensalmente”, afirmou.   “Ninguém fiscaliza esse plano.

A ANS precisa fiscalizar! Já tivemos problema com a Unimed, aqui na cidade de Manaus. Não demora e vamos ter problemas maiores com a Hapvida. A mesma coisa que acontece no Amazonas em relação a planos de saúde, com certeza acontece com vários outros estados. Não podemos ficar parados em relação a isso. Peço apoio, porque é uma luta justa. Quem paga tem direito a um serviço digno e não utilizar do serviço público”.   

Anúncio foi feito durante sessão plenária virtual do Senado nesta terça-feira, confira o vídeo:

Leia Também

Siga nossas mídias sociais

redacao@portaldacapitalam.com.br

(92) 99514-1517

Portal da Capital Am

Informação com Credibilidade

Copyright © Todos os direitos reservados.