terça-feira, 27, outubro, 2020
Candidata acusada de entrar na Polícia Federal por meio de cotas para negros se manifesta; veja vídeo

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Uma mulher identificada como Glaucielle da Silva Dias, está sendo acusada de fraudar o concurso da Polícia Federal. De acordo com a denúncia, a mulher usou a cota destinada a candidatos negros para tomar posse no órgão federal.

Glaucielle Dias teria se trajado de negra para passar pela banca examinadora.

Uma portaria de Nº 12.863, publicada no dia 24 de maio de 2020, promoveu Glaucielle para a função de Chefe do Núcleo de Operações de Delegacia de Polícia Federal em Guajará-Mirim, em Rondônia.

A defesa da mulher diz que as fotos que viralizaram nas redes sociais, foram tiradas pela banca examinadora do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (CESPE), responsável pelo concurso em questão. Ele confirma ainda que sua cliente se declarou como negra no concurso e citou o “difícil histórico familiar” da candidata, o qual, de acordo com ele, teria “sensibilizado” os examinadores.

Atualmente, Glaucielle usava as redes sociais para promover aulas motivacionais que leciona com o marido sobre concursos públicos. “O segredo da aprovação” e “a dica de ouro para ser aprovado” são alguns dos módulos de seu curso on-line.

Nas redes sociais, Glaucielle gravou um vídeo explicando toda a situação.

View this post on Instagram

Compartilhem por favor! 🙏

A post shared by GLAU DIAS | CONCURSO (@glaudiass) on

Veja fotos

Leia Também

Siga nossas mídias sociais

(92) 99514-1517

Portal da Capital Am

Informação com Credibilidade

Copyright © Todos os direitos reservados.