terça-feira, 29, setembro, 2020
Grávida paga R$ 800 em aborto clandestino e acaba morrendo

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Foto ilustração da Internet

Espírito Santo – Na última terça-feira (02), uma mulher de 31 anos morreu após tentar aborto clandestino em Bom Jesus do Norte, no Sul do Espírito Santo. De acordo com o relato do marido da vítima, ela estava grávida de dois meses e pagou R$ 800 para uma mulher realizar o procedimento.

Segundo a Polícia Militar, a guarnição recebeu a denúncia de que uma mulher, de 48 anos, estava saindo de forma apressada da residência da gestante e, após alguns minutos, retornou acompanhada de uma
ambulância. A equipe de socorristas buscou o médico plantonista, pois a gestante teria falecido devido um infarto.

Ainda no local o esposo da gestante contou que, na semana passada, contratou uma mulher para realizar o aborto, porém não
conseguiu, e que nessa terça ela teria retornado para continuar o procedimento abortivo.

Suspeita de fazer o aborto é presa

A mulher suspeita de fazer o aborto na gestante foi localizada em sua residência. Ao ser questionada pela polícia, disse que foi contratada para realizar o aborto e que o processo abortivo seria através do uso de uma seringa, sonda e permanganato de potássio. Contou ainda que durante o processo, a gestante não resistiu.

Os materiais usados para realizar o aborto foram apreendidos e a perícia foi acionada. A suspeita e o esposo da vítima foram conduzidos ao plantão da delegacia de Alegre.

Aborto crime no Brasil

No Brasil, o aborto é um crime que pode levar a entre um e três anos de prisão, salvo em três casos, nos quais é permitido: gravidez de um feto com más-formações cerebrais, gravidez de risco para a mulher e, desde 1940, gravidez devido a estupro.

Foto ilustração da Internet


Leia Também

Siga nossas mídias sociais

redacao@portaldacapitalam.com.br

(92) 99514-1517

Portal da Capital Am

Informação com Credibilidade

Copyright © Todos os direitos reservados.