Médico sem vacina é expulso de padaria e compara passaporte a escravidão

Um médico foi expulso de uma padaria em Casa Forte, bairro de Recife (PE), por não apresentar o passaporte da vacina no estabelecimento. Logo depois, o profissional da saúde, Dijalma marques, gravou um vídeo nas redes sociais pedindo para seus seguidores denunciarem a padaria pela atitude.

“Eu estou aqui em uma padaria em Casa Forte e eles não me deixaram entrar porque disseram que eu não tenho passaporte vacinal, uma coisa que é contra tudo, inclusive essa porcaria aqui (máscara). Então eu vou ter que denunciar no “disque 100”, disse o médico se referindo ao serviço de denúncia de violação aos direitos humanos.

Dijalma Marques também pediu que as pessoas boicotem o comércio e comparou a conduta dos proprietários ao nazismo.

“Se você for vacinado, tiver passaporte não venha, boicote esse tipo de coisa, porque isso é coisa de nazista”, disse ao mostrar o nome do estabelecimento.

Médico antivacina prega imunidade de rebanho

O médico é contra a vacinação e afirma que a imunidade se dará apenas com a contaminação, conhecida como imunidade de rebanho.

Dijalma Marques também ataca o decreto estadual de Pernambuco que exige o comprovante da vacina para a entrada em estabelecimentos desde o dia 10 de janeiro. Em outro vídeo também publicado na rede social, ele diz que irá “desobedecer” as normas relacionadas ao coronavírus.