domingo, 25, outubro, 2020
David vai reestruturar Manausmed e modernizar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos servidores
O candidato a prefeito e seu vice, Marcos Rotta, garantiu que sua gestão vai buscar otimizar os serviços e valorizar os trabalhadores municipais

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

O candidato a prefeito de Manaus David Almeida (Avante) afirmou nesta terça-feira (13) que, se eleito, vai reestruturar o Serviço de Assistência aos Servidores Públicos do Município de Manaus (Manausmed), recentemente extinto pela Prefeitura e substituído por um plano de saúde privado.

A afirmação foi feita por David durante entrevista a uma rádio local. Ele lembrou que a Manausmed atende mais de 42 mil pessoas, entre funcionários e dependentes.

“Se for preciso, nós vamos recorrer à Justiça para barrar o fim da Manausmed. Os servidores municipais, que estão na linha de frente no atendimento à população não podem ser ainda mais penalizados. Eles precisam ter seus direitos garantidos, e nós não vamos deixar que esses trabalhadores sejam penalizados”, disse David.

O ex-governador ainda revelou outra meta prioritária de sua possível gestão à frente da Prefeitura de Manaus, a de rever e modernizar O Planos de Cargos, Carreiras e Salários (PCCR) dos servidores municipais. “Nós vamos reestruturar e revisar, com participação dos ativa dos servidores, essa demanda, que hoje está esquecida pela administração”, explicou.

Saúde
David anunciou, também, que a reestruturação da saúde em Manaus passará pela revitalização e modernização da rede de Atenção Básica, que contará com um moderno centro de imagens, destinado a atender quem hoje sofre nas filas em busca de exames para fundamentar diagnósticos, além de um “Hospital Dia”, que será usado para a realização das cirurgias mais simples.

O candidato a prefeito revelou, ainda, que também está prevista no seu Plano de Governo a avaliação das necessidades de novos provimentos mediante concurso público, bem como a implantação de um programa municipal de preparação do servidor para a aposentadoria, além da implantação de mecanismos de estímulo à capacitação, aprendizagem, meritocracia, inovação e ganhos de produtividade.

Endividamento
David lembrou, ainda, que o endividamento da Prefeitura de Manaus é elevado e que o novo prefeito vai precisar ajustar a máquina para pagar as contas deixadas pelo tucano, porque contará com um orçamento de R$ 5,6 bilhões, inferior aos R$ 6,2 bilhões previstos para o exercício de 2020.

Apesar de saber que contará com menos recursos em caixa, David fez questão de destacar que não teme desafios, porque já provou na sua passagem pelo Governo do Amazonas, em 2017, que sabe “fazer mais com menos”. “Estou assumindo o compromisso de fazer de Manaus uma cidade melhor, para todos a partir de 2021”, destacou.

Leia Também

Siga nossas mídias sociais

(92) 99514-1517

Portal da Capital Am

Informação com Credibilidade

Copyright © Todos os direitos reservados.