Diretora Escolar é presa suspeita de envolvimento em esquema de pirâmide que desviou R$ 15 milhões em Manaus

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), prendeu três pessoas por suspeita de envolvimento em um Mega Esquema de Pirâmide que desviou mais de R$ 15 milhões no Rio de Janeiro, Amazonas e Pará.

Os suspeitos foram identificados como Farley Felipe de Araújo da Silva, Loyane Praiano Travassos, e Luiz Guimarães de Araújo Dias, atuantes em um esquema milionário decorrente de estelionato praticados por um grupo empresarial.

Segundo o Delegado Cícero Túlio, os fundaram um grupo empresarial de nome “Lotus Corporate”, que cooptava funcionários públicos a obter empréstimos que eram transferidas pelas vítimas para possível obtenção de lucros acima dos aplicados no mercado.

Loyane Praiano Travassos foi presa na manhã do último domingo em sua residência, no Coroado, em Manaus. Ela é docente, sendo professora e diretora de uma unidade educacional.

O trio responderá por estelionato, sendo que Loyane Praiano Travassos será encaminhada à audiência de custódia e, depois enviada à Justiça Estado do Pará.