segunda-feira, 28, setembro, 2020
Luciano Huck detona Bolsonaro e afirma: ‘O Brasil está descoordenado com esse presidente’

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Do Plantão

O vídeo da reunião ministerial de Jair Bolsonaro, divulgado nesta sexta-feira (22) pelo ministro Celso de Melo, do STF (Supremo Tribunal Federal), causou a revolta de Luciano Huck. O apresentador da Globo, que é apontado como possível candidato à presidência em 2022 e já não esconde suas intenções políticas, usou seu perfil em rede social para comentar o assunto.

O registro do encontro entre Bolsonaro e ministros, datado de 22 de abril, foi apontado pelo ex-Ministro da Justiça, Sérgio Moro, como prova da tentativa de intervenção do presidente na Polícia Federal.

Entre as polêmicas, o vídeo traz acusações, xingamentos e palavrões direcionados a desafetos dos líderes políticos presentes.”Nas ruas, a Covid já tinha causado quase 3 mil mortes e a doença crescia rápido no Brasil.

Enquanto nos palácios rolava um show de descaso com a saúde, pontuado por falas desconectadas, grosseiras, com interesses pessoais, completamente alheias às reais necessidades do país. Chocante”, escreveu Luciano Huck, no Twitter.

Entre os pontos mais controversos da reunião ministerial, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, citou uma suposta propina para a Band, passagem que foi exibida pela emissora e causou a revolta de José Luiz Datena, no Brasil Urgente. O executivo se explicou, dizendo que estava “sob forte emoção” no momento da reunião.

Recentemente, Luciano Huck intensificou criticas a Bolsonaro e Lula

No início da semana, Luciano Huck já havia reagido à postura de Jair Bolsonaro no enfrentamento da pandemia do coronavírus. Em live, o presidente indicou “cloroquina” para o tratamento de pessoas “de direita” contaminados e “tubaína” para os “de esquerda. Huck também fez crítica à fala do ex-presidente Lula, que festejou a doença por “mostrar necessidade do Estado”.

“Assustador. Duas das principais autoridades do país seguem frias na semana que vamos chegar a 20 mil mortos. Sensibilidade zero. Nenhuma palavra de carinho com as famílias vítimas da pandemia. Um preocupado com o tamanho do Estado. O outro com a tubaína. O Brasil está descoordenado”, escreveu o apresentador.

A demissão do ministro da saúde, Nelson Teich, também não escapou ao marido de Angélica. “Fatos… Ministros técnicos e competentes fritados em meio à pandemia. Ministérios aparelhados. Cloroquina no tratamento da doença sem amparo da ciência. Um advogado criminalista como assessor especial da Saúde. O Brasil está descoordenado”, cravou.

Confira as publicações de Luciano Huck:

Leia Também

Siga nossas mídias sociais

redacao@portaldacapitalam.com.br

(92) 99514-1517

Portal da Capital Am

Informação com Credibilidade

Copyright © Todos os direitos reservados.