Sem apoio do governo atriz global faz apelo na internet para emplacar filme no Oscar; Assista o vídeo

O filme Babenco, Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou (2019) precisa de ajuda financeira para emplacar no Oscar 2021. O longa dirigido por Bárbara Paz, que foi casada com Hector Babenco (1946-2016) nos últimos seis anos de vida do diretor, possui uma arrecadação online para reunir R$ 350 mil. Sem a ajuda do governo, a campanha de divulgação da obra será feita apenas com a quantia arrecadada.

“Quem puder ajudar a fazer esse filme chegar lá no Oscar 2021, quem puder ajudar o mínimo que for já vai ser uma enorme ajuda. Eu agradeço imensamente. Nós agradecemos”, declara Bárbara na página oficial do financiamento coletivo.

Em novembro de 2020, a Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais definiu que o documentário será o representante do Brasil na disputa por uma vaga na categoria de melhor filme internacional na premiação mais importante do cinema.

O longa sobre Babenco traz relatos sobre as memórias, amores, reflexões, intelectualidade e a frágil condição de saúde do artista, com doenças enfrentadas em seus últimos anos de vida. O título mostra os contrastes da carreira do diretor argentino naturalizado brasileiro, indicado ao Oscar por O Beijo da Mulher Aranha (1985).

Para chegar ao Oscar 2021, a produção de Bárbara precisa passar pela shortlist de dez selecionados dia 9 de fevereiro e pela lista de cinco indicados no dia 15 de março. O filme também está inscrito para concorrer na categoria de melhor documentário na premiação.

No entanto, de acordo com a página oficial da vaquinha, os custos para participar de uma competição deste porte requer uma ampla campanha publicitária. Assim, o filme pode ser visto e votado. Os produtores pediram ajuda do Governo Federal, mas não receberam uma aprovação até o momento.

“Preparamos um planejamento completo de campanha, que envolve cabine para os membros da Academia, assessoria de imprensa americana, publicidade e promoção com anúncios em revistas do setor, jornais de grande impacto e mídias específicas”, diz a descrição da campanha.

Diante disso, criou-se o financiamento coletivo Brasil Rumo ao Oscar divulgado por Bárbara, que tem meta inicial de R$ 200 mil até dia 31 de janeiro. A segunda é de R$ 350 mil. Até esta terça-feira (5), a página arrecadou R$ 113 mil.

Quem decidir apoiar a campanha pode contribuir com valores de R$ 100 a R$ 80 mil. Dependendo da colaboração, a pessoa leva para casa uma recompensa, que pode ser um cartaz do filme autografado pela diretoria até obras de artistas brasileiros e internacionais, que faziam parte da coleção particular do cineasta.

Babenco, Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou já ganhou como melhor documentário no Festival de Veneza, em 2019, e no Festival de Viña Del Mar, no Chile, em 2020. Por conta da pandemia, o Oscar 2021 será realizado apenas em 25 de abril.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui