Cobertura de avião se solta em pleno voo, e piloto faz pouso de emergência

A piloto holandesa Narine Melkumjan publicou em suas redes socais o momento em que a cobertura da cabine de um monomotor se abriu em pleno voo, durante uma acrobacia aérea. O objetivo era que o avião ficasse de ponta-cabeça, mas a manobra teve que se interrompida com o incidente.

Conforme publicado pelo R7, a profissional também explicou que, por causa da falta de proteção nos olhos, ela só recuperou a visão depois de 28 horas. Mesmo assim, ela conseguiu pousar a aeronave com segurança.

A postagem foi publicada em há três dias, mas o incidente aconteceu há alguns anos. “Como você pode ver no vídeo, foi uma experiência desafiadora que poderia ter sido evitada se eu tivesse feito uma verificação visual adequada antes de decolar”, explicou.

No texto, a piloto também classificou como “erro” o fato de ir ao treinamento logo depois de ter se recuperado da Covid-19. “O voo foi uma experiência angustiante, repleta de ruídos, dificuldades respiratórias e visibilidade prejudicada. Levei quase 28 horas para recuperar totalmente minha visão”, explicou. “Embora devido a todo o barulho fosse difícil ouvir o que meu treinador estava dizendo no rádio, uma coisa que ouvi em alto e bom som foi ‘continue voando’”, ressaltou.

A aeronave é do modelo Extra 330LX, que é um monomotor específico para voos de acrobacias. “Se você é um piloto e está assistindo a isso, espero que minha história sirva como um alerta e que você aprenda com meu erro.”