“A prisão salvou a família”, diz defesa da mãe e irmão presos pela morte de Djidja Cardoso

Na manhã deste domingo (02.06), a defesa da mãe e irmão de Djidja Cardoso, 32 anos se pronunciou sobre a prisão da família. Segundo a defesa a prisão “salvou a família e se Djidja estivesse viva também estaria presa”, por conta do esquema criminoso investigado pela Polícia Civil do Amazonas.

Ademar Farias Cardoso Neto, e a empresária Cleusimar Cardoso Rodrigues, irmão e mãe da empresária e ex-sinhazinha do boi Garantido, Djidja Cardoso, 32 anos, foram presos na tarde desta quinta-feira (30), na casa onde moravam situada no bairro Cidade Nova, na zona norte de Manaus. A polícia aprendeu várias drogas injetáveis no local.

A Justiça do Amazonas decretou a prisão preventiva dos suspeitos, durante o Plantão Criminal nesta quarta-feira (29).

Foi presa a gerente do salão Belle Femme, Verônica da Costa Seixas. O trio foi preso momentos antes de fugir da residência, em um carro da fabricante Renault, modelo Oroch, cor branca e placas PHU-8E22.