sexta-feira, 30, outubro, 2020
Dono de mercado mata cachorro a tiros na frente de criança

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Porto Alegre – Uma cadela foi morta a tiro de espingarda pelo dono de um mercado em Sapucaia do Sul, na Região Metropolitana de Porto Alegre, na frente de seu dono – um menino de apenas 13 anos. O caso aconteceu no Dia das Crianças e o autor dos tiros foi preso pela Brigada Militar da região.

Segundo a família do menino, ele foi ao mercadinho do Loteamento Nascer do Sol, no bairro Boa Vista, no início da tarde, acompanhando de sua cadela, Belinha, como sempre fazia. O animal ficou esperando do lado de fora do estabelecimento – mas irritou o dono do local, que atirou com uma espingarda e o matou.

O menino saiu correndo de dentro do mercado, carregou sua cadela e a levou para seus pais, pedindo ajuda, mas o animal não resistiu. 

O caso gerou revolta nos moradores da região, que cercaram o local e exigiram explicações do dono do mercado. A Brigada Militar prendeu o homem em flagrante, com base na lei de maus-tratos aos animais.

Segundo o delegado responsável pelo caso, o crime é considerado grave. “O crime já é grave, e, nesse contexto, com a morte do animal e na frente da criança, chama ainda mais atenção e destaca mais a gravidade do crime. Não é algo a ser tratado como simples, certamente a criança terá um trauma devido a essa situação. Isso é barbárie, o que não pode ser permitido. Vamos atuar com todo o rigor da lei”, disse.

Melhores amigos

Vídeos gravados por moradores registraram o momento em que o garoto, em prantos, segurava o animal abatido em seu colo. “Ô, Belinha, tá me ouvindo?”, clamava ele, com os braços ensanguentados. 

Segundo as informações do portal, ele era dono do animal desde 2012, quando o encontrou na rua, ainda filhote, e pediu aos pais para adotá-la. 

“Ele que levava ela para passear, dava banho, soltava um pouquinho no pátio. Às vezes, a gente tentava cuidar, mas não adiantava, a cadela era apaixonada por ele” disse o irmão do menino, Anderson Cardoso, de 23 anos.

O garoto enterrou a cadela na mesma praça em que brincou, por anos, com ela.

Leia Também

Siga nossas mídias sociais

(92) 99514-1517

Portal da Capital Am

Informação com Credibilidade

Copyright © Todos os direitos reservados.