Jovem obrigada a cavar a própria cova teve irmãos executados em 2010

Foto: Reprodução/Redes Sociais

SANTA CATARINA – A família da jovem Amanda Albach, 21 anos, que foi encontrada morta numa praia de Imbituba (SC), nessa sexta-feira (03), já teve outra tragédia em sua história. Em 2010, os irmãos de Amanda, Francieli Albach de Souza Silva, na época com 23 anos, e o irmão delas de 11 anos, foram executados a tiros por traficantes em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba.

Francieli estava no sofá de casa quando traficantes invadiram o local, que ficava na invasão da Sapolândia, no bairro Gralha Azul, e a mataram. O irmão mais novo dela, de 11 anos, estava num quarto dormindo. Seria a primeira vez que ele passava a noite na casa da irmã. Mas deve ter acordado com os tiros e o barulho que ele fez no quarto atraiu a atenção dos marginais, que invadiram o local e executaram o menino com dois tiros na nuca. O filho de Francieli, de 3 anos, foi poupado.

Darcilma, mãe dos jovens, está inconsolável e à base de remédios.