CPI da Pandemia poder ser prorrogada, afirma Omar Aziz

Foto: Ariel Costa / Divulgação/Flickr Senador Omar Aziz

BRASÍLIA – Nesta quarta-feira (15), o presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), declarou que a comissão da pandemia pode ser prorrogada para além do dia 29 de setembro caso informações que chegaram a seus membros se concretizem. Durante entrevista à Globonews, Aziz disse que “há fortes indícios” de participação de outras pessoas, principalmente em relação à compra da vacina indiana Covaxin.

Em julho, o Ministério da Saúde determinou o cancelamento definitivo do contrato com a Precisa Medicamentos para a compra de 20 milhões de doses da vacina do laboratório indiano Bharat Biotech. A medida foi tomada após uma auditoria da CGU (Controladoria-Geral da União) demonstrar irregularidades em documentos apresentados pela Precisa na negociação com o ministério.

“A partir do momento que surge um fato importante, nós temos que ouvir as pessoas. E o fato que nós temos conhecimento, alguns membros têm conhecimento, que surgiu nos últimos dias — está dependendo de algumas informações — se for verídico, nós podemos, sim, ter que ouvir essas pessoas (…) Tudo depende de informações concretas para a gente não ser leviano”, disse o senador.

“Há, sim, fortes indícios de participação de outras pessoas, principalmente em relação à compra da Covaxin, que nós estamos investigando. Caso se concretize, volto a repetir, caso seja verdade a informação que foi repassada para a CPI, eu acho que não terminaremos dia 29 porque vamos ter que ouvir outras pessoas.”, disse o senador e presidente da CPI, Omar Aziz.