Deputados da CPI da Saúde tentam ‘blindar’ Amazonino de contratos suspeitos avaliados em R$500 Mi

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Amazonas – A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde do Amazonas foi criada inicialmente para investigar as gestões estaduais da Susam (Secretaria de Saúde do Amazonas) entre os anos de 2011 a 2020, porém, a comissão concentra foco especial na atual gestão do governador Wilson Lima (PSC), e acaba “deixando de lado”, os feitos realizados em gestões anteriores, como a do senador Omar Aziz e principalmente do ex-governador do Amazonas e ex-prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (Podemos).

Dentre os cincos membros que fazem parte da comissão da Saúde na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) estão três aliados de Amazonino, sendo eles: Wilker Barreto (Podemos), Fausto Júnior (PRTB) e em especial o Delegado Péricles (PSL), que é presidente da CPI e amigo íntimo do ex-governador, e que na qual tem “gratidão eterna” pelo fato de ter recebido um tratamento diferencial na Susam há três anos atrás.

Na manhã desta segunda-feira (27), O ex-governador do Amazonas e ex-deputado David Almeida (Avante) protocolou na Aleam, um requerimento pedido para que a CPI da saúde o convide para prestar depoimento aos seus membros sobre a pauta em investigação.

David disse que, depois que ele for chamado, o ex-governador Amazonino Mendes terá que fazer o mesmo, para prestar esclarecimentos sobre a situação da Saúde do Estado, porém os aliados de Amazonino apresentaram certa “resistência” para acatar o pedido de David, já que eles querem “blindar” o ex-governador visando o pleito deste ano.

Delegado Péricles e Amazonino

Em 8 de outubro de 2017, o deputado Péricles foi baleado na mandíbula, durante uma operação, quando estava a serviço da Polícia Civil, no bairro Tarumã, zona Oeste de Manaus. O governo de Amazonino Mendes, à época, conseguiu viabilizar uma cirurgia de reconstrução no Hospital Alemão Oswaldo Cruz, no Estado de São Paulo.

Depois de obter êxito no tratamento, ele chegou a Manaus no dia 21 do mesmo mês, sendo recebido “com festa” por assessores e secretários de Amazonino

Como presidente da CPI da Saúde, Péricles se contradiz. No dia 11 de maio deste ano, o deputado afirmou que acataria o pedido de ampliação da investigação da Comissão retroativa a 2011, período que abrange operação “Maus Caminhos – Fase 1” até o atual governo, no momento da pandemia do coronavírus.

“Muitos colegas se manifestaram apoiando a CPI, mas condicionando à investigação de outras gestões. Temos fato determinado que viabiliza a investigação de governos anteriores. A atuação de uma organização criminosa no Estado, com condenados, inclusive”, admitiu Péricles

Leia Também

Siga nossas mídias sociais

redacao@portaldacapitalam.com.br

(92) 99514-1517

Portal da Capital Am

Informação com Credibilidade

Copyright © Todos os direitos reservados.