sexta-feira, 25, setembro, 2020
Desembargador suspende CPI da Pandemia na Assembleia do Amazonas
Josué Neto atropela regimento da Aleam e TJ suspense CPI da saúde

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Amazonas – Na noite desta terça-feira (12), o desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), João Mauro Bessa, suspendeu instalação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da saúde no Estado realizado em plena crise ocasionada pela Covid-19.

Sem prejuízo de análise mais aprofundada da questão por ocasião do mérito, defiro a liminar requerida na inicial, para o fim de determinar a imediata suspensão dos atos de designação dos membros, de instalação e de nomeação do Presidente da “Comissão Parlamentar de Inquérito Da Pandemia”, realizados durante a Sessão da Assembleia Legislativa de 14 de maio de 2020″, disse o desembargador João Mauro Bessa.

O desembargador atendeu pedido da deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) que acusa o presidente da Casa, Josué Neto, de agir de forma unilateral na formação da comissão, contrariando a Constituição Federal, a Constituição Estadual, além do próprio regimento interno da Aleam

João Mauro Bessa afirmou que “não restam dúvidas de que a designação, de forma unilateral, dos membros da Comissão Parlamentar de Inquérito em questão ofende o disposto no artigo 24, §1.º, do Regimento Interno daquela casa legislativa”.

O desembargador também destacou que o regimento interno da Aleam prevê que os deputados responsáveis pelas comissões serão designados pelo presidente a partir de indicações dos líderes partidários.

Segundo Bessa, o presidente da Casa só poderia atuar de ofício caso os líderes partidários não oferecessem nenhuma indicação.

Leia Também

Siga nossas mídias sociais

redacao@portaldacapitalam.com.br

(92) 99514-1517

Portal da Capital Am

Informação com Credibilidade

Copyright © Todos os direitos reservados.