Menezes teria sido demitido por Bolsonaro porque favoreceu amigo com contrato de R$ 14 milhões sem licitação

Manaus – O candidato a prefeito de Manaus Coronel Menezes é envolvido em diversas diversos escândalos, para quem não lembra, em janeiro de 2020 o Deputado Federal Marcelo Ramos (PL) fez denúncia no Ministério Público Federal (MPF) no que diz respeito a uma contratação “milionária” sem licitação entre Construtora Brilhante e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), a qual na época era dirigida pelo Coronel Menezes.

Segundo o Deputado Federal, o superintendente direcionou licitações para empresário com quem teria fortes relações de amizade, no caso o dono da construtora brilhante.

“A contratação é escandalosa e por isso a denunciei ao MPF (Ministério Público Federal), CGU (Controladoria Geral da União), TCU (Tribunal de Constas da União) e PF”, afirmou Ramos.

Pelo que o parlamentar obteve de informações, a Suframa faz obras sem licitação com adesão ilegal à Ata De Registro de Preços, o que é ilegal.

Ele ainda afirmou que foram ignoradas todas as notas técnicas dos engenheiros da Suframa que se manifestaram pela ilegalidade da contratação. Outro problema seria o valor de R$ 400 mil a mais que consta no valor do processo.  O TCU chegou a desmentir Suframa sobre contrato de 3,6 milhões dirigido a amigo de Menezes.

O Tribunal de Contas da União (TCU) negou no dia 31 de janeiro deste ano que tivesse recomendado ou determinado que a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) firmasse contrato de R$ 3.609.102,44 com a Construtora Brilhante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui