terça-feira, 27, outubro, 2020
Preso por participar de esquema de corrupção, Pastor Everaldo batizou Bolsonaro em Israel
Presidente foi batizado no rio Jordão em 2016

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Brasil – O presidente nacional do PSC (Partido Social Cristão), Pastor Everaldo, foi preso na manhã desta sexta-feira acusado de fazer parte do esquema de desvio de recursos públicos destinos à saúde do Estado do Rio de Janeiro, cujo chefe é Wilson Witzel (PSC-RJ), afastado do cargo.

Pastor Everaldo foi responsável por batizar Bolsonaro, no rio Jordão, em Israel, no dia 12 de maio de 2016. Everaldo também é investigado pela operação Lava Jato sob acusação de ter recebido R$ 6 milhões da Odebrechet para ajudar Aécio Neves (PSDB) nos debates presidenciais de 2014. 

Bolsonaro é católico, mas se aproxima de líderes políticos evangélicos, que formam uma das suas bases mais sólidas de eleitores. O presidente também já foi filiado ao PSC do Pastor Everaldo entre 2016 e 2018, quando deixou o partido para concorrer à Presidência pelo PSL (Partido Social Liberal). 

Com informações de Meia Hora

Leia Também

Siga nossas mídias sociais

(92) 99514-1517

Portal da Capital Am

Informação com Credibilidade

Copyright © Todos os direitos reservados.