Sérgio Kruke candidato a vereador, usa milícia virtual em troca de cargos comissionados

Manaus – O candidato a vereador em Manaus Sérgio Kruke, conversador e apoiador do presidente Bolsonaro, carrega diversas polêmicas em seu nome. Defendendo sempre a moral e bons costumes, e criticando os funcionários fantasmas, mantidos pelos parlamentares em troca de favores, na campanha eleitoral o discurso dele se tornou completamente incoerente.

Isso porque a esposa dele, Wilmara Torres Kruke, conhecida como Vivi Kruke, é acusada de ser funcionária fantasma no gabinete de um deputado.

Desde as eleições de 2018, o casal faz parte do grupo de mobilizadores do Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) no Amazonas,

Eles se utilizam da militância pró-Bolsonaro na Internet para disseminar fake news e notícias negativas contra o governo do Estado em grupos de WhatsApp e em perfis do Facebook e Instagram, que em algumas páginas chegam a mais de 2 milhões de seguidores.

Além do mais, Kruke é conhecido por fazer ‘serviços’ sujos em troca de cargos comissionados. Os militantes dos grupos de WhatApp, que foram beneficiados com cargos comissionados, trabalham incansavelmente na distribuição de memes (montagens com fotos e textos) apócrifos para atacar o governador do Amazonas na época do impeachment.

O candidato também liderou carreatas contra o fim do isolamento social em Manaus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui