Com previsão de 700 mil mortes, Europa pode chegar a 2,2 milhões de óbitos por Covid

Foto: Reuters

MUNDO O diretor do escritório regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a Europa, Hans Henri P. Kluge, descreveu nessa terça-feira (23) a situação da Covid-19 no continente como muito grave.

“Estamos enfrentando um inverno difícil, mas governos, autoridades de saúde e indivíduos podem tomar medidas decisivas para estabilizar a pandemia.”, alertou o funcionário, que estimou 700.000 mortes até março próximo, se não forem tomadas as medidas necessárias para o controle da epidemia.

“Poderíamos ultrapassar os 2,2 milhões de mortes na primavera pelo coronavírus , que causa a Covid-19, se a tendência atual de aumento de casos continuar.”, disse o médico em um comunicado.

“O número de vítimas registradas na semana passada aumentou para cerca de 4.200 por dia, o que dobrou os 2.100 do final de setembro, e no total ultrapassou a marca de 1,5 milhão nos 53 países da região.”, disse a entidade.

A OMS projetou estresse “alto ou extremo” em leitos hospitalares em 25 países, e “alto ou extremo” em unidades de terapia intensiva (UTI) em 49 no terceiro mês de 2022.

“Para viver com este coronavírus e continuar nossas vidas diárias, devemos ter uma abordagem além da vacina.”, disse Kluge. Isso significa, explicou ele, receber doses padrão do imunizador anti-Covid-19, tomar um reforço, se oferecido, bem como incorporar medidas preventivas às rotinas normais.