Dep. Felipe Souza critica o lockdowm, pega Covid-19 e viaja para se tratar em SP

O deputado estadual Felipe Souza (Patriota) em meio ao colapso da saúde no estado, devido à segunda onda da pandemia, teria contraído covid-19 e viajado a São Paulo no último domingo (10), para tratar da doença em um hospital de ponta da rede privada.

O parlamentar foi um exímio crítico das as ações frente ao recrudescimento da pandemia do novo coronavírus no estado do Amazonas, durante todo o ano de 2020. Incluindo críticas em suas redes sociais, sessões plenárias e projetos de lei que pudessem interferir nas decisões do executivo em prol da população.

No mês de maio de 2020, no início da primeira onda da pandemia, o deputado Felipe Souza (Patriota) por meio de sessão virtual da Assembleia Legislativa, junto a opositores do “bem”, propuseram ao govenador Wilson Lima (PSC) a reabertura das igrejas, sem pensar na segurança e nas medidas de restrição para o enfrentamento do Covid-19. O que ocasionou uma explosão de novo casos no estado.

O deputado também se opôs recentemente ao fechamento do comércio e das atividades não essenciais em dezembro do passado, quando o governador Wilson Lima, atendeu as recomendações das autoridades de saúde, como medida para conter a disseminação do novo coronavírus no estado.

Entretanto, após vários protestos da população, das categorias de comerciantes e do próprio deputado Felipe Souza que se uniu ao pedido irresponsável de uma minoria, supostamente para fazer “barulho”, o governo permitiu a reabertura do comércio, por meio do Decreto 43.236.

Felipe Sousa, também já foi a favor de um pedido de intervenção federal na Saúde do Estado. No qual se uniu a 13 deputados que votaram a favor da manobra política, que causaria mais danos ao povo, do que benefícios. O pedido chegou ao Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e não foi deferido.

Maior defensor da aglomeração e reabertura do comércio em meio à pandemia, Felipe Souza prova do mesmo veneno ao contrair o coronavírus. Porém escolheu embarcar clandestinamente em voo privado para a cidade de São Paulo, acompanhado da mulher, que segundo pessoas próximas a ele, seria para receber um tratamento diferenciado da doença.

Atitude que foi muito julgada por seus opositores, que viram a “fuga” como algo covarde e abandono ao povo amazonense.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui