Pastor que afirmou ter beijado a filha antes do namorado durante culto será investigado, diz polícia

Nesta sexta-feira (3), a Polícia Civil de Minas Gerais informou que vai investigar, as falas do pastor Lúcio Barreto Júnior, 52, conhecido popularmente como Lucinho Barreto, sobre ter beijado sua filha na boca, repercutirem nas redes sociais.

O pastor é da Igreja Batista da Lagoinha, Lucinho afirmou durante um culto ter beijado a filha na boca quando ela estava “distraída”.

“Eu peguei minha filha um dia, dei beijo nela, falei que amava ela. Ela passava e eu dizia: Nossa, que mulherão. Ai se eu te pego. Um dia ela distraiu e eu dei um beijo na boca dela. E eu falei assim: Quando eu encontrar seu namorado eu vou falar: Você é o segundo, eu já beijei”, disse o pastor.

O trecho do vídeo que repercutiu aconteceu durante um culto ministrado pelo religioso e disponibilizado no último dia 15 de abril no canal de YouTube da igreja. As imagens foram feitas dentro de um templo em Belo Horizonte (MG).

Em seguida, Lucinho falou sobre sua relação com a filha: “[Ela] Me ama. Quem me ouve falar uma coisa dessa pensa besteira. Quem tem mente suja pensa coisa suja. Mas quem sabe de pureza, sabe do que estou falando aqui”.