Atletas do ‘Manaus Olímpica’ conquistam três medalhas durante torneio em Curitiba

A equipe do badminton, da Prefeitura de Manaus, foi destaque em mais uma competição nacional. De 15 a 19 de maio, em Curitiba (PR), as jovens Rissia Maria e Daiane Carvalho conquistaram o total de três medalhas na 2ª etapa do Circuito Nacional da modalidade, representando o programa “Manaus Olímpica”, coordenado pela Fundação Manaus Esporte (FME).

Desde a quarta-feira (15), a dupla enfrentou as principais equipes e atletas do país. Daiane Carvalho, de 21 anos de idade, conquistou uma medalha de prata na categoria Dupla Feminina Sub-23. Rissia Maria, 18, faturou duas medalhas de prata na Simples Sub-23 e Dupla Feminina Sub-23.

“O trabalho de longo prazo realizado no Manaus Olímpica possibilita que nossos atletas ganhem rodagem em grandes competições, contra grandes adversários e, consequentemente, fiquem cada vez mais fortalecidos. Nós, como Fundação Manaus Esporte, ficamos satisfeitos em manter uma sequência de conquistas em uma competição de tão alto nível como é o Circuito Nacional”, afirmou o diretor-presidente da FME, Aurilex Moreira.

O desempenho de Rissia e Daiane, na 2ª etapa do Circuito Nacional, ilustra uma temporada que começou de forma positiva, visto que elas já haviam conquistado medalhas na etapa inaugural, que aconteceu em São Paulo, de 28 de fevereiro a 3 de março. As amazonenses vêm mantendo regularidade.

“Essa conquista é reflexo de muita dedicação e do trabalho árduo durante os treinamentos. Fico feliz em poder representar bem a cidade de Manaus e o Estado do Amazonas”, celebrou Daiane.

As jovens treinam no Núcleo Coroado, localizado na zona Leste de Manaus, sob comando do professor Fernando Taffarel, que já acompanha a dupla há algum tempo e tem colaborado para o crescimento das atletas. A competição marcou um ponto de virada para Rissia, que se recuperou de uma lesão e retornou em grande estilo, como se acostumou a fazer representando o badminton manauara.

“Essa competição mostrou toda a minha evolução após um difícil período de preparação, quando acabei torcendo o tornozelo e ficando um tempo afastada. Fico feliz pelas minhas duas medalhas, é fruto de muito trabalho, agora é treinar e voltar mais forte”, explicou Rissia.

O evento realizado no Paraná teve recorde no número de participantes com 496, sendo 303 homens e 193 mulheres.