segunda-feira, 26, outubro, 2020
França: Polícia tenta desvendar mistério de animais mutilados

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Do IG

A polícia francesa está procurando os autores de uma série de mutilações em animais selvagens em todo o país nas últimas semanas. Os investigadores aconselharam os proprietários de cavalos e burros a ficarem particularmente vigilantes, após mais de uma dúzia de ataques que deixaram animais mortos ou gravemente feridos .

Os policiais dizem que estão perplexos com os motivos dos ataques e investigando se estão ligados a rituais satânicos ou a um desafio online . Em muitos dos casos, os animais têm orelhas, olhos, focinhos ou outras partes do corpo removidas ou apresentam ferimentos graves em seus órgãos genitais.

Em um incidente recente, o proprietário de um refúgio de animais na Borgonha foi levado ao hospital com um ferimento a faca depois de enfrentar dois homens que invadiram a propriedade e  esfaquearam dois pôneis e um cavalo .

O Ranch de L’Espoir (Rancho da Esperança, em francês), um refúgio para cerca de 100 animais abandonados, maltratados e resgatados foi invadido na segunda-feira (24), por volta da meia-noite.

Nicolas Demajean, administrador do rancho, disse que foi acordado pelo grito de pânico de dois porcos. Ele se levantou e confrontou um dos intrusos com sua bengala, e foi golpeado ao longo de seu antebraço esquerdo com uma faca.

“Na hora não pensei em ter medo, só estava preocupado com os animais, mas agora estou nervoso “, disse ele. “Eu mandei um de nossos cães atacar, mas eles fugiram. Descobrimos que um dos pôneis tinha vários cortes de faca, um deles com 50 cm de comprimento no lado direito. O outro foi cortado com menos gravidade, mas está extremamente traumatizado.

“”Não sei por quê, mas eles vieram aqui para matar , com certeza. Parece ser algum tipo de ritual. Esta é uma aldeia muito tranquila. Nunca, por um minuto, imaginamos que isso aconteceria aqui”, acrescentou Demajean.

O refúgio depende, principalmente, de doações públicas e visitantes pagantes , e sua renda foi afetada pelo isolamento do novo coronavírus. “Agora, temos que encontrar dinheiro para pagar as contas do veterinário e tentar instalar melhor segurança e câmeras para proteger os animais”, disse Demajean.

Desde o início do ano, pelo menos 15 ataques semelhantes foram relatados em toda a França. A polícia está lutando para conectar os incidentes.

“Não entendemos o que está por trás disso. Se é um ritual satânico, uma caça macabra  ou um desafio da internet. Nós simplesmente não sabemos”, disse um porta-voz da polícia francesa. 

Leia Também

Siga nossas mídias sociais

(92) 99514-1517

Portal da Capital Am

Informação com Credibilidade

Copyright © Todos os direitos reservados.