Cinco estados já têm segunda onda de Covid-19 pior do que a primeira

O número de mortes ocasionada pela pandemia de Covid-19 no Brasil aumentou uma media de 700 pessoas a mais perdendo a vida diariamente por causa do novo coronavírus.

Alguns estados brasileiros apresentam uma segunda onda pior do que a primeira. Entre eles, entre o Amazonas é o que mais chama a atenção. A unidade federativa esteve nas manchetes de jornais de todo o país em razão do colapso no sistema de saúde, pela falta de oxigênio hospitalar para pacientes internados com a doença. A média móvel de mortes no estado está acima de 100 desde 20 de janeiro e é a maior já observada no local.

Outros estados que estão nessa situação são o Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul. O recrudescimento na quantidade de óbitos fez com que Belo Horizonte, capital mineira, voltasse a fechar todo comércio não essencial, assim como ocorrido durante a primeira onda.

“Devido ao afrouxamento das medidas preventivas, falta de distanciamento social, aglomerações, falta do uso de máscara, de fazer higienização da mão corretamente, observamos aumento assustador de casos no Brasil”, explicou o infectologista Julival Ribeiro. No Amazonas, por exemplo, o governo estadual não impôs medidas restritivas para as festas de fim de ano.

Outro fator que preocupa é a variante do vírus em circulação no Brasil, que é mais contagiosa. “Até se provar o contrário, devemos pensar que o Brasil está com uma nova variante mais transmissível, é a explicação mais plausível neste momento”. Para o infectologista, o único jeito de evitar ainda mais mortes em decorrência da Covid-19 é “redobrar as medidas preventivas e vacinar urgentemente a população”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui