terça-feira, 27, outubro, 2020
Cada vez mais isolado do governo, Carlos Almeida amargura “derrota” política no TJ-AM
Com a suspensão da liminar pelo TJAM, o vice-governador Carlos Almeida Filho tem mais uma “derrota” política do Estado

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Amazonas – Nesta quarta-feira (9), o desembargador do TJ-AM (Tribunal de Justiça do Amazonas) Domingos Chalub, suspendeu a decisão liminar que solicitava cargos para o vice-governador Carlos Almeida (sem partido). O magistrado ainda afirma em decisão favorável ao governo do Estado, que cabe ao governador do Amazonas Wilson Lima (PSC), o funcionamento e a organização da gestão pública.

A decisão do desembargador Domingos Chalub é embasada no artigo 54, IV e IV, ‘a’, da Constituição do Estado do Amazonas. O magistrado considera o ato do governador Wilson Lima “perfeitamente legítimo e lícito”, já que inserido dentro da competência do Chefe do Poder Executivo do Estado do Amazonas, e destaca que “os referidos decretos editados apenas remanejaram os cargos e seus ocupantes para outro órgãos da Administração Pública, sem modificar as suas naturezas”.

Com a decisão do Tribunal de Justiça, Carlos Almeida Filho tem mais uma “derrota” política no Estado. Além de se isolar do governo de Wilson Lima, o vice-governador perdeu também o comando do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) e está hoje está sem partido.

Veja o documento na íntegra:

Matheus Medina, da redação

Leia Também

Siga nossas mídias sociais

(92) 99514-1517

Portal da Capital Am

Informação com Credibilidade

Copyright © Todos os direitos reservados.